Boas maneiras para ações de e-mail marketing

1112.EmailMarketing.jpgO uso do e-mail é uma forma muito eficaz para ações de marketing, pois é totalmente mensurável e ainda permite que sua campanha seja personalizada e segmentada. A Associação Brasileira de Marketing Direto (ABEMD) listou uma série de recomendações para servirem de norte para o uso desta ferramenta.

1. Atuar dentro do Código de Ética e do Código de Autorregulamentação para Prática de E-mail Marketing da ABEMD (disponíveis no site).
2. É preciso ter permissão prévia ("opt in") ou que haja relação comprovada, comercial ou social, entre as partes antes de enviar a mensagem inicial ao destinatário.
3. Quem recebe a mensagem deve ter o direito de cancelar o recebimento das mesmas, por isso todas devem ter a opção de "opt out".
4. Durante o cadastro do e-mail, o receptor deve concordar que seu endereço eletrônico pode ser usado para envios de mensagens comerciais ou geração de leads.
5. A política de relacionamento adotada deve ser clara. Prefira usar um contrato formal assumido pelo consumidor.
6. Arquivos autoexecutáveis, ou seja, que são iniciados automaticamente pelo programas gerenciadores de e-mail sem a permissão do receptor, não devem ser enviados.
7. É indicado que o cliente tenha o direito de escolher a frequência de recebimento dos e-mails. Quando essa opção não for possível ele dever ser informado com qual frequência será feito o envio das mensagens.

É importante estar atento a essas orientações já que elas são úteis em campanhas tanto para os clientes quanto para os provedores de e-mails e filtros anti-spam. O uso apropriado da internet para ações de marketing direto está diretamente ligado ao bom relacionamento com clientes.

Para conhecer mais recomendações dessas listas acesso o site da ABEMD: http://goo.gl/nrGkx

Fonte: ABEMD