Como usar o Linkedin profissionalmente a seu favor

linkedin-logo.jpgO Linkedin foi fundado em 2002 e lançado para o público no ano seguinte. A plataforma já tinha caído no gosto dos brasileiros, mas foi em 2010, quando foi lançada sua versão em português, que o número de usuários começou a crescer e só vem aumentando. A partir daí, rapidamente se tornou uma plataforma usada por profissionais em busca de mais informações sobre o mercado, mais oportunidades e mais relações com outros profissionais.

O site é considerado uma rede social, mas para quem trabalha com marketing ela vai muito além de um lugar para diversão e passatempo. Os "memes", fotos das férias, vídeos virais e "Como vocês está se sentindo?" ou "O que está pensando no momento?" podem ficar para outras redes sociais como o Facebook e Twitter (embora você também possa encontrar boas informações nesses locais).

O que acontece é que no Linkedin as pessoas sabem exatamente o que estão procurando e, talvez o mais importante, têm propriedade sobre o que estão falando. Para a pessoa física é interessante fazer conexões e participar de grupos de discussões de acordo com sua área de atuação. Já para as empresas, uma página profissional é o ideal. 

A seguir algumas dicas para ter sucesso com o perfil da sua empresa no site:
- Garanta que sua página esteja com os campos preenchidos de maneira correta e com informações atualizadas.
- Certifique-se que sua página tenha uma identidade e transmita a visão da sua empresa.
- Publique notícias relevantes e atualizações de status interessantes. Nesse caso é importante que a página mantenha uma regularidade de atualizações para que seus seguidores possam acompanhar, visitando regularmente seu perfil, e que o nome da sua empresa sempre esteja no feed da página inicial.
- A plataforma permite que sejam realizadas interações com potenciais clientes, por isso fique atento.

Já são cerca de 259 milhões de profissionais inscritos no Linkedin, o que corresponde a mais de um terço dos 600 milhões de profissionais no mundo. Eles podem ser considerados inseridos num grupo de pessoas instruídas e influentes da internet.