Marketing digital: as redes sociais vão acabar com os e-mails?

iStock_000021873961Small.jpgPara responder a essa pergunta vamos começar analisando itens da prática do e-mail marketing, provando que, apesar do crescimento do uso das redes sociais, ele ainda possui suas particularidades e vantagens.

Nas redes sociais existem contatos mais casuais, sendo comum impactar quem está de olho na sua timeline naquele momento. Já com o e-mail marketing são possíveis relações mais profundas e abordagens mais direcionadas, com conteúdo personalizado e segmentado, sendo assim uma boa maneira de estreitar o relacionamento com os clientes.

O sucesso das ações da sua empresa em redes sociais depende muito das regras e ferramentas oferecidas por essas plataformas, principalmente em relação ao alcance de público, que muitas vezes é limitado. Quando se fala em e-mail marketing e base de dados de e-mails a questão sobre o alcance muda, já que sua empresa é que detém o controle de como, quando e em que quantidade disparar conteúdos.

Nessas duas ferramentas de marketing é possível fazer envio de conteúdo de forma automatizada. A diferença é que nas redes sociais ela pode ser feita somente por meio de agendamento de uma publicação e com e-mail marketing pode-se ir além, como no caso da nutrição de leads, um recurso que permite não só agendar mensagens, como também personalizá-las de acordo com o interesse do destinatário escolhido para recebê-las.

Não podemos negar que as redes sociais também têm suas vantagens, então agora vamos analisar itens que são "equivalentes" nas duas ferramentas e que mostram eficiência, dependendo dos resultados que sua empresa pretende alcançar:

- No email-marketing: é fácil criar e manter listas de e-mail; a ferramenta também permite fácil relacionamento com o cliente; possui um baixo custo em relação a outras formas de marketing direto; as campanhas podem ser acompanhadas e o ROI é mensurável; permite que as empresas enviem a mensagem sem ter que esperar ser solicitada; permite a geração de negócios repetidos; é uma forma consensual de marketing, já que dá as pessoas a possibilidade de optar por não receber mais as mensagens.

- Nas redes sociais: existe o potencial de conquistar grandes números de fãs, seguidores e curtidas; oportunidade de relacionamento e engajamento com ampla audiência; baixo ou zero custo, tornando-se umas das formas de marketing mais baratas; as campanhas podem ser mensuradas por ferramentas gratuitas; permite interações e feedback imediato com os clientes; gera reconhecimento da marca; ajuda a melhorar os rankings nas buscas.

O que podemos concluir é que um canal acaba completando o outro, sendo recomendável que as duas ferramentas sejam trabalhadas de forma conjunta para alcançar resultados ainda melhores no marketing digital.