O que o Código Brasileiro de Autorregulamentação de Marketing Direto fala sobre as Listas

listalead.jpgJá publicamos aqui(linkar) no blog um texto sobre o Código Brasileiro de Autorregulamentação de Marketing Direto e prometemos dar continuidade ao assunto. Hoje vamos focar no Capítulo 3, que traz diretrizes sobre umas das práticas desse tipo de marketing: as listas. Lista é um conjunto de informações individuais sobre consumidores (pessoas físicas ou jurídicas) utilizadas nas atividades relacionadas ao Marketing Direto.

Para ficar mais claro vamos exemplificar da seguinte forma: você está navegando na internet e resolve se cadastrar em um site. Para finalizar esse processo precisa responder a algumas perguntas como idade, sexo, atividades de lazer preferidas, se faz compras online, se tem cartão de crédito, entre outras. Para um simples cadastro algumas dessas questões podem parecer sem sentindo, mas na verdade elas serão armazenas e usadas em outro momento, como por exemplo, na hora de te oferecer um produto que tenha a ver com suas preferências.

O primeiro item destacado no Capítulo 3 trata do "Respeito à privacidade do consumidor". Nele fica autorregulamentado que o consumidor deve ser informado, no momento em que seus dados estiverem sendo coletados, que os mesmo podem ser disponibilizados para a utilização de outras empresas.

Também fica estabelecido que deve ser oferecida ao consumidor a opção de ter seu nome suprimido da lista. Além disso, critérios de seleção e informações que possam ser consideradas de natureza pessoal ou íntima não poderão ser compartilhados com outras empresas uma vez que o dono dos dados acredita que eles serão mantidos em sigilo.

O próximo tópico trata sobre os "Acordos para uso de listas", determinando que os agentes de marketing direto devem certificar-se da fonte e dos métodos para a formação da lista, não podem permitir o compartilhamento de suas listas para ofertas que violem as normas do Código em questão e devem direcionar as ofertas para os seguimentos do público que mais provavelmente estarão interessados, ou que sejam pelo menos usuários em potencial do produto ou serviço oferecido.

O último item em relação às listas trata do "Respeito à propriedade das listas", que regulamenta que nenhuma lista, ou informação nela contida, poderá ser usada de modo que viole os direitos legais do proprietário da mesma ou o acordo firmado entre as partes. Qualquer abuso que venha ocorrer deve ser levado ao conhecimento do proprietário legal.

Nosso próximo texto será o último da série sobre o Código Brasileiro de Autorregulamentação do Marketing Direto, e tratará do tema do Capítulo 4: Telemarketing. Fique ligado no blog da eGentic!