O panorama do mobile commerce no Brasil

  • Posted on
  • by
  • in

mobilecommerce.jpgSegundo a e-Bit, que vem medindo o crescimento do mobile commerce a cada seis meses, desde 2012 a combinação entre portabilidade, conectividade e acessibilidade vem dando cada vez mais espaço e poder aos smartphones e tablets no setor de e-commerce brasileiro.

De acordo com informações da 30ª edição do Relatório E-bit WebShoppers as compras efetuadas por smartphones alcançaram uma participação de 7% de todo e-commerce no primeiro semestre de 2014. Em comparação com o mesmo período do ano passado o volume de transações quase dobrou: as compras e vendas realizadas através desse tipo de aparelho correspondia a apenas3,8%, ou seja, um crescimento de 84% no período de um ano.

O faturamento do mobile commerce no primeiro semestre desse ano foi de mais de R$1 bilhão de reais. Os pedidos de mercadorias chegaram a 2,86 milhões.  As categorias de compras mais populares foram alimentos (8,9%), colecionáveis (6,4%), pet shop (6,4%), sex shop (6,3%) e artigos para bebês (6,2%).

As mulheres são as que mais compram via dispositivos móveis, representando 57% dos consumidores. As classes A e B respondem por 64% dos participantes do m-commerce, e compradores na faixa etária entre 35 a 49 anos compõe a maioria deles, segundo a pesquisa.

A estimativa da e-Bit é a de que, se a taxa de crescimento registrada nos últimos meses for mantida, até o fim do ano o mobile commerce pode representar aproximadamente 10% das transações de todo e-commerce brasileiro. Isso se deve ao fato de que cada vez mais empresas de e-commerce estão adaptando e otimizando seus sites para o uso em dispositivos móveis.

De acordo com a Cisco a previsão é que o número de smartphones no mundo vai passar de 1,5 bilhões em 2013, para 3,15 bilhões em 2018. Essa estatística não inclui os tablets que devem passar de 1,5 de representação dos totais de dispositivos móveis no mundo, para 5% em 2018, o que corresponde a 8,2 milhões de aparelhos do tipo.

O m-commerce já está presente em peso em toda economia mundial e considerando esse ritmo de crescimento pode-se esperar um futuro bem próspero dessa ferramenta. O crescimento do comércio via smartphones não é somente uma nova ferramenta de vendas e compras, ele também representa novas oportunidades para as empresas explorarem os mercados, os clientes e as propagandas de seus serviços e produtos.

Já pensou em inserir sua empresa nessa ferramenta?