Por que você provavelmente - embora não deveria - negligencia a etiqueta na internet?

Netiqueta computador bandeja.jpg

Há quem pense que etiqueta é frescura, mas acredite: esses princípios de comportamento existem para tornar a convivência entre as pessoas mais fácil, seja no meio pessoal ou empresarial, no contato presencial ou virtual.

Com as facilidades do meio online, as interações virtuais substituíram em grande parte os relacionamentos presenciais - e as regras de boas maneiras nunca foram tão importantes. Se, em circunstâncias que envolvem o contato face a face, as pessoas costumam manter um comportamento adequado pelo hábito ou pela própria timidez, nas interações virtuais, esses dois fatores já não têm a mesma força.

De alguma maneira, ainda na infância, somos orientados, por exemplo, sobre como nos comportar à mesa e falar com as pessoas, mas não é comum (pelo menos, ainda) receber lições sobre como nos relacionar com nossos amigos no Facebook ou nos comportar durante uma conversa no Skype. De fato, essa última parte nos parece totalmente sem sentido, mas nos sugere como os princípios de boas maneiras na internet são negligenciados.

Sem se darem conta, as pessoas se expõem ou são inconvenientes na rede, muitas vezes por simplesmente reproduzirem comportamentos inadequados de outros usuários. Conhecer e aplicar as regras de etiqueta, portanto, contribui para desenvolver nosso marketing pessoal e fortalecer nossos relacionamentos - e convenhamos que esse é o maior patrimônio de uma pessoa nos dias de hoje.

Pensando nisso, nas próximas segundas-feiras, falaremos sobre regras de etiqueta específicas para cada uma das ferramentas que mais utilizamos na internet. Enquanto isso, deixamos como reflexão - e conselho - a frase de um importante nome do marketing digital, Erin Bury: "Não diga nada online que você não fosse colocar em um outdoor com a foto do seu rosto ilustrando."