Usar hashtags ainda funciona?

hashtag-fuciona.jpeg

 

Do Twitter para quase todas as redes sociais, as hashtags se tornaram um recurso e tanto para aumentar o alcance das publicações. Porém, o uso se popularizou de tal forma que as redes estão saturadas dessas palavras-chave. Diante disso, será que usar hashtags ainda é uma ação efetiva?

Estamos apenas no início do nosso artigo, mas já vamos dar a resposta: depende! Tudo é resultado de como as hashtags são usadas. E a receita para fazer isso dar certo começa ao entender que as hashtags surgiram com o intuito de relacionar uma publicação ao tema certo. Simples assim!

Hoje, embora as hashtags já não se limitem a categorizar tuítes, seu propósito em todas as redes sociais continua o mesmo: ser um recurso avançado de targeting. Dessa forma, ao criar hashtags relevantes, você fará com que o seu conteúdo alcance a audiência que você quer.

Bem, já dissemos que o uso das tags nas redes sociais ainda pode ser um recurso efetivo. O que importa agora é saber o que de fato fazer. Por isso, listamos a seguir algumas dicas rápidas para orientar o uso de hashtags a resultados:

1. Defina hashtags relevantes: se muito populares, seu conteúdo poderá se perder entre conversas aleatórias; se incomuns, dificilmente será encontrado.

2. Insista no uso de hashtags: se, no início, a adesão a uma tag parecer pequena, não desista. A tendência é que ela seja percebida somente após várias visualizações.

3. Adapte hashtags a cada rede social: no Twitter, você pode usar três ou quatro hashtags; no Instagram, não é problema se você quiser incluir dez; já no Facebook, é melhor se limitar a uma ou duas (ou mesmo nem usar).

4. Não negligencie conteúdo: as hashtags só servirão como um empurrãozinho para fazê-lo chegar ao público certo.

Por fim, o que temos a dizer é que só a experiência irá ajudá-lo a refinar o uso de hashtags. Acredite, tentativa e erro é um método valioso no nosso meio. Lembre-se da essência das hashtags, coloque-as em prática usando a mesma criatividade que deu origem à sua marca e não dê folga para o monitoramento.

Até a nossa próxima publicação!