As tendências digitais para empresas competitivas

 

tendencias-digitais.jpg

As empresas que buscam acelerar processos de inovação num ambiente econômico cada vez mais digital devem ficar de olho nas últimas constatações do Gartner Group.

A consultoria avaliou mais de 2 mil tecnologias emergentes e seus impactos na sociedade durante os próximos cinco ou dez anos. Veja três tendências apontadas pelo Gartner e divulgadas pelo Portal Computerworld:

1. Experiências imersivas transparentes

A tendência é que a tecnologia esteja cada vez mais adaptada à experiência humana, de modo que a interação entre seres humanos e máquinas seja a mais fluida e natural possível.

Entre as tecnologias relevantes nesse campo, estão a impressão 4D (estruturas que podem mudar de forma de maneira pré-programada a partir de um estímulo externo), Interface Cérebro-Computador, realidade aumentada, computação afetiva, realidade virtual, casas conectadas e controle de dispositivos por gestos.

2. Máquinas inteligentes perceptivas

Máquinas inteligentes serão a tecnologia mais revolucionária ao longo dos próximos dez anos, segundo o Gartner. Devido ao grande poder computacional, quantidades imensas de dados e avanços em redes neurais densas, as empresas poderão se adaptar melhor a situações e criar soluções inovadoras.

Entre as tecnologias que farão diferença nesse cenário, encontram-se sistemas de machine learning, assistentes pessoais virtuais, soluções cognitivas de aconselhamento, ferramentas de descoberta inteligente de dados, interface de conversação homem-máquina, robôs, drones, carros autônomos, respostas em linguagem natural, Personal Analytics e Data Broker PaaS (dbrPaaS).

3. Plataformas revolucionárias

Tecnologias emergentes estão revolucionando os conceitos sobre a forma de criação e uso das plataformas. A mudança da infraestrutura técnica para um enfoque de plataformas que habilitem um ecossistema permite criar bases para novos modelos de negócio que ligam seres humanos e tecnologia.

Como tecnologias para habilitar negócios de plataforma, destacam-se hardware neuromórfico, Internet das Coisas (IoT), computação quântica, blockchain e qualquer coisa definida por software (SDx).

Continue acompanhando nosso blog!