A internet está deixando o marketing preguiçoso?

marketing-preguiçoso.jpg

 

Pense nas tecnologias que hoje nos permitem conhecer profundamente o comportamento do cliente e nos comunicarmos de forma mais individualizada e assertiva com cada consumidor. Pois saiba que isso está deixando o marketing mais preguiçoso e menos criativo.

Pelo menos é o que pensa Jon Cook, presidente da agência de marketing VML, com grande atuação no mercado digital e responsável pela promoção do Comitê Olímpico Internacional. Em entrevista à Folha de S. Paulo, ele disse coisas importantes sobre o trabalho de marketing digital. Confira algumas que nós separamos:
 

1. O uso intensivo de inteligência pode tomar o papel da criatividade no marketing

Como já antecipamos, Cook pensa que o uso intensivo da inteligência tecnológica pode tornar o marketing preguiçoso. Para ele, as agências estão deixando dados estatísticos assumirem a criação em seu lugar.

Sem dúvida, os dados devem ser vistos como importante fonte de informações. Porém, o trabalho de criação deve continuar dependendo de pessoas. Resumindo, inteligência é importante, mas não pode ser o único direcionador do marketing.

2. Ser preguiçoso é confundir a ideia com o canal

Para Cook, uma forma de ser ser preguiçoso é pensar que o Facebook se trata de uma ideia para a marca. Na verdade, ter um Facebook e fazer campanhas segmentadas não é uma ideia, mas apenas um canal.

Ele diz que a quantidade de opções pode estar fazendo as pessoas esquecerem os princípios do marketing, que são conhecer o público e contar histórias. Com razão, ele afirma: "o melhor trabalho digital não é bom por ser digital, mas por ser uma boa história."

3. Empresas na crise podem seguir recomendações

Na atual crise brasileira, Cook diz que as empresas não podem supor que as pessoas são fiéis às suas marcas. Afinal, em tempo de dificuldades financeiras, os consumidores refletem melhor sobre a forma de gastar seu dinheiro.

Para ele, as marcas devem ser honestas ao mostrar quem são, o que produzem e para quem querem vender. As pessoas estão buscando coisas em que possam confiar - e a integridade das marcas ganha ainda mais relevância num momento em que o país vivencia casos de corrupção e um cenário político conturbado.

Pense nisso ao criar suas ações de marketing digital. Até a nossa próxima publicação!